quinta-feira, 25 de março de 2010

Final de Semana no Rio Champions

       
         Havia prometido escrever um artigo técnico neste próximo post. Porém, após 3 dias de participação no Rio Champions, não poderia deixar de registrar as experiências fantásticas que vivenciei: ministrei a palestra que abriu o Simpósio para Treinadores, bati bola na quadra de carpete montada no Maracanãzinho, assisti ao Kid´s Day com a animada presença do Guga, participei das Palestras do Ricardo Acioly e também do técnico italiano Luca Appino (descobridor de talentos, que já trabalhou com Rafael Nadal, Fernando Gonzalez, Andy Roddick e Kim Clijsters), além de passar o dia bem próximo dos ex-líderes da ATP: Marat Safin, Jim Courier e Mats Wilander.
         Vou procurar falar brevemente e cada uma dessas experiências:

Palestra Biomecânica - O tema da minha palestra foi: "Biomecânica Aplicada ao Tênis - Teoria e Prática". Desta vez, tive a oportuinidade de fazer jus ao tema da palestra. Após a primeira parte da palestra (em sala), pude mostrar como os fundamentos da Biomecânica podem ser aplicados em quadra. Para me auxiliar nas demonstrações, contei com dois técnicos (e amigos), que trabalham atualmente no Rio de Janeiro: Evérton Novaes e Emerson Gusmini.

         Clique para Ampliar
          O principal assunto abordado na palestra foi referente à melhor utilização das Fontes de Potência durante os golpes: saque/forehand/backhand. A saber, as 3 Fontes de Potência abordadas:
* Força de Reação do Solo (força para cima);
* Momento Linear (força para frente);
* Momento Angular (força para o lado).  
          Abaixo, alguns dos slides apresentados na Palestra:





  





        Procurei enfatizar a geração de Potência, pois percebo que grande parte dos treinamentos enfatizam o Controle. É obvio que o Controle é necessário, principalmente quando a Potência é aumentada. Porém, pensando especificamente em formação de tenistas profissionais, nós técnicos, não podemos pedir a um garoto de 15 anos para "passar bola para o outro lado da quadra e esperar o adversário errar". Repare, a grande maioria dos tenistas Top 100, são comprometidos com a Potência dos golpes. Sempre que têm uma chance, procuram atacar, forçar o erro do adversário. Golpeiam a bola com a intenção de não deixar a bola voltar para sua quadra. Ganham pelo menos 2 pontos "de graça" por game quando sacam. Chamo "de graça" quando o saque é uma ace ou quando a devolução não volta. Vou exemplificar essa questão com 2 jogos que pedi para alguns técnicos realizarem durante a palestra em quadra:
JOGO 1 - Cada participante deveria sacar 2 vezes e em seguida dar o lugar ao próximo. Quem acertasse 15 vezes dentro da área de saque primeiramente, ganhava o jogo.
JOGO 2 - Idem ao Jogo 1, com uma "pequena" diferença: o saque só seria válido se a bola, após atingir a área de saque, batesse diretamente na tela do fundo da quadra.
Pronto! Essa "pequena" diferença mudou completamente o enfoque do jogo: passou do Controle para a Potência. Isso justifica uma frase muito utilizada por técnicos comprometidos com o desenvolvimento de tenistas: "no tênis profissional moderno, não basta errar menos, é preciso acertar mais".   
Bate-bola - Abaixo, o link para o YouTube, com um breve bate-bola que fiz na quadra de carpete do Maracanãzinho.

   http://www.youtube.com/watch?v=-iQtBetobd0

Kid´s Day com Guga - Vejam a empolgação do Guga com as crianças. O evento contou com a colaboração da Equipe Mauro Menezes (Sociedade Harmonia de Tênis), e seus excelentes profissionias especializados nesta faixa etária: Marcelo, Silvia, Jason, entre outros.

http://www.youtube.com/watch?v=1m4TIqFJUY8 

Detecção e Desenvolvimento de Talentos - Este foi o tema da palestra do técnico italiano Luca Appino, descobridor de grandes talentos, como Nadal e Roddick. Abaixo, os 21 aspectos que Luca Appino avalia para detectar tenistas com talento:



Marat Safin - Apesar de não ter jogado bem neste Torneio, mais uma vez me impressionei com a firmeza dos golpes deste tenista russo. Sem dúvida, um dos backhands com duas mãos mais pesados dos últimos tempos. Poderia ter continuado no circuito por mais alguns anos. A considerar pela bermuda que estava usando, acho que o foco já é outro mesmo...  


          Até o próximo post...                         

2 comentários:

  1. Olá Ludgero, pelo jeito gostou muito do rio Champions aqui na minha terra.
    Li seus posts, muito legais, vi tbm seu vídeo, acho que você poderia usar mais a força de acão e reação hahaha.
    Um forte abraço......

    Diego Vidal

    ResponderExcluir
  2. Ótimo vê-lo por aquí na Cidade Maravilhosa!
    Seja bem-vindo.

    abçs

    Sérge Bento
    Maricá - RJ

    ResponderExcluir