quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Seu filho quer ser Tenista Profissional?

Acompanhando o tênis infanto-juvenil há quase 20 anos, resolvi escrever este artigo, que na verdade é um convite para uma reflexão crítica sobre os métodos de treinamento que estão sendo utilizados em tenistas que têm como objetivo se profissionalizar no tão competitivo mundo do tênis.

Com formação em Educação Física, título de Mestre e Doutor em Biomecânica do Tênis, cursos no exterior e com a consciência de que ainda preciso estudar muito, vou explicar o que me motivou a escrever sobre este tema. Quando pergunto aos tenistas juvenis o que desejam ser no futuro, a resposta é rápida e quase unânime: “Quero ser tenista profissional”. Porém, quando faço a segunda pergunta, ficam sem resposta: “Você sabe quanto e como treinar para ser um tenista profissional?”. Todos querem ser profissionais, mas não têm noção do caminho a ser percorrido, ou seja, a montanha é muito bonita... até chegar perto e ter que escalá-la. Portanto, esta é a pergunta que eu gostaria de fazer a vocês pais de tenistas, que investem dinheiro, tempo e sonhos em um objetivo a ser alcançado. Muitas vezes isso não ocorre, seja por falta de planejamento, por incompetência dos técnicos, ou por pouca dedicação do tenista.


Abordarei a seguir alguns tópicos que auxiliam na reflexão sobre as atitudes dos técnicos, dos seus filhos e também de vocês pais. O sucesso no tênis profissional depende fundamentalmente destas três partes, as quais devem estar sempre em harmonia.

TÉCNICOS


Formação Pessoal
Os técnicos passam boa parte do dia interagindo com seus filhos, gerando exemplos e formando opiniões. Portanto, antes de qualquer qualidade, avalie o caráter deste profissional. Não se esqueça que muitas coisas aprendidas nesta fase da vida servirão como base para o futuro. Buscar seus objetivos, com lealdade e espírito de equipe, é uma filosofia que deve ser transmitida ao tenista. Não desistir de um set onde se está perdendo de 5/0, por exemplo, pode ser uma lição muito valiosa para o futuro mesmo que seu filho não se torne profissional no tênis.


Formação Profissional
Penso que um bom técnico deva ter uma formação baseada em teoria e prática. A maioria dos técnicos possuem bastante experiência prática, atingiram um bom nível técnico como jogador, mas procure saber se o técnico possui formação geral (curso de Educação Física) e formação específica (cursos de tênis, congressos, simpósios, etc...). Só ter sido um grande jogador, com bom ranking e ser conhecido no meio do tênis, deixará uma lacuna muito grande no planejamento de formação de seu filho.


Nível de Atenção
Não basta haver planejamento. O técnico responsável pelo treinamento deve estar presente na execução, acompanhando cada etapa de trabalho. Passar rapidamente na quadra uma vez por semana e deixar assistentes pouco capacitados para fazer o restante do trabalho tem sido cada vez mais comum nos centros de treinamento. Logicamente, isso compromete em muito o futuro do tenista.

Acompanhamento em Competições
O acompanhamento do técnico em competições importantes é imprescindível para que este possa planejar as próximas sessões de treino. Acompanhar jogos apenas durante o treino não tem a mesma eficiência devido à ausência da pressão de uma competição. Ainda, os jogos em ambiente de competição são melhor analisados quando o técnico utiliza recursos como filmagem, scout (análise estatística), entre outros métodos de avaliação.


Equipe Técnica
Na última década, grande parte dos técnicos de tenistas profissionais de sucesso tem utilizado o conceito de multidisciplinariedade. Ou seja, acreditam que o tenista deve ter acesso a outros profissionais especializados: treinador físico, nutricionista, psicólogo esportivo, fisioterapeuta, médicos especializados em medicina esportiva, entre outros. Penso que talvez seja muita presunção um técnico achar que pode realizar um bom trabalho sem a ajuda de uma equipe técnica dentro de uma modalidade esportiva tão complexa como o tênis

Avaliações Periódicas
Conheço pais que pagam por um treinamento para o filho há mais de cinco anos e nunca receberam uma folha de papel com algum tipo de avaliação de desempenho, ou qualquer outro tipo de feedback. Normalmente, estas avaliações são realizadas verbalmente, sem objetividade, e apenas quando solicitadas pelos pais, com a clássica pergunta: “Meu filho está indo bem?”.


Conheça alguns tipos de avaliação utilizadas no tênis:

• Avaliação Física Específica para tenistas – avalia as capacidades físicas mais importantes no tênis, como: agilidade, velocidade, força explosiva, flexibilidade, resistência muscular localizada, resitencia anaeróbia, entre outras.
• Avaliação Estatística (Scout) – são números que explicam o resultado de um jogo, como: porcentagem de acerto de primeiro saque, games vencidos com o saque, games vencidos na devolução, porcentagem de breaks points salvos, porcentagem de games points convertidos, entre outros.

• Avaliação Biomecânica em Vídeo – a filmagem e avaliação dos principais golpes do tênis são importantes ferramentas para a otimização técnica: aumentar a potência dos golpes e diminuir o risco de lesões.

• Avaliação Técnica – são avaliações que indicam o nível de jogo do tenista. Atualmente as duas avaliações técnicas mais utilizadas no mundo são:

 ITN (International Tennis Number)


 NTRP (National Tennis Rating Program)
http://www.itftennis.com/itn/
• Avaliação Psicológica Específica para Tenistas – são avaliações realizadas através de questionários e procuram avaliar características como: motivação, concentração, agressividade, entre outras.

Método de Ensino + Planejamento

Procure saber se existe um método de ensino, além de um planejamento individualizado para seu filho. Este planejamento deve conter metas a médio e longo prazo. Caso não exista, será uma boa oportunidade para ser feito. Lembre-se: sem um método de ensino e sem planejamento, o alcance do profissionalismo passará por um caminho muito mais longo e tortuoso, podendo até, como na maioria dos casos, não acontecer.

TENISTAS

Foco
A principal pergunta que gostaria de fazer aos pais que têm filhos que querem se profissionalizar: “Seu filho tem atitudes de atleta?”.
Procure avaliar se o seu filho mantém o foco no treinamento que lhe é oferecido. Vejo muitos tenistas que são dispersos, e perdem o foco em vários momentos: não se concentram durante o treino de quadra, arrumam desculpas para não fazer o treino físico, dormem pouco por ficar até tarde na internet, se alimentam mal, enfim, não seguem uma rotina de atleta. Ser um atleta de tênis é diferente de ser simplesmente um jogador de tênis. Só um atleta poderá chegar a ser um bom profissional de tênis. É preciso trabalhar duro, ainda mais no tênis moderno, chamado de “tênis-força”, onde só habilidade não é suficiente. Muitos querem ser profissionais no tênis. Conseguir é complicado, trabalhoso e para poucos.

PAIS

Quem quer mais? Os pais ou o filho?
A primeira observação que faço neste item: procure comparar o quanto vocês pais querem a profissionalização de seu filho e o quanto ele quer. Observo que existem pais que querem que o filho se profissionalize mais que o próprio filho. Neste caso, é melhor parar e reavaliar os planos.

Assistir ou não aos jogos dos filhos?
Muitos tenistas relatam que se sentem pressionados ou pelo menos incomodados com a presença dos pais em seus jogos. Por outro lado, descobri que são poucos os pais que conversam sobre este assunto e são poucos os filhos que dizem o que sentem. Se vocês nunca conversaram sobre este assunto, procure saber a opinião dele. Se o acordo for assistir ao jogo, procure demonstrar que não está nervoso (eu sei que você estará!), não tente passar instruções (a não ser que você seja o técnico dele) e nem interfira nas decisões dos árbitros. Essas atitudes só irão piorar a situação.


Reflexão Final
Por último, gostaria de deixar uma frase para reflexão:


“Bons pais preparam os filhos para os aplausos,
Pais brilhantes preparam os filhos para os fracassos”.


E se quiserem discutir, criticar, acrescentar, é só me escrever: ludgero@usp.br

Até a próxima...

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Sejam bem vindos!!!

Este Blog será destinado a todos aqueles que desejam receber informações, instruções, sugestões, críticas, sobre diversos assuntos relacionados ao tênis, como: técnica, tática, preparação física, etc. Portanto serão bem vindos técnicos, tenistas, pais, professores e estudiosos do tênis. Sempre com embasamento técnico-científico. Após 20 anos como técnico, professor  e eterno estudante desta fascinante modalidade esportiva, ACREDITO que a evolução e o aprimoramento do Tênis só são possíveis quando a atuação prática é pautada pela investigação e aplicação das leis da ciência.
Enfim, nosso objetivo aqui será discutir o tênis, com uma linguagem apropriada para o entendimento de todos,  sem nos afastar dos rigores científicos.
Espero que estas contribuições, embora singelas, sejam de grande valia para o aprimoramento do tênis e para a seriedade com que esse maravilhoso esporte merece ser tratado!
Um abraço a todos,


Ludgero.